Ferramentas para aumentar a qualidade dos processos produtivos

3 minutos para ler

Ferramentas de qualidade são índices que mensuram e analisam processos da empresa de modo a encontrar possíveis problemas e gerar melhorias. A principal finalidade para tais ferramentas é a antecipação de problemas e realizar medidas preventivas. A seguir serão explicadas sete ferramentas de qualidade para uma empresa.

Quais as ferramentas de qualidade?

  1. Histograma

O histograma auxilia na identificação de problemas. Consiste em um gráfico de barras que permite a visualização e o entendimento das variáveis de uma adversidade. Cada barra corresponde ao montante das amostras, em outras palavras, a quantidade de acontecimentos registrados e, suas respectivas alturas, sua frequência.

Histograma

  1. Fluxograma

O fluxograma é uma maneira visual de se mostrar um processo, sendo muito útil para o alinhamento da equipe. Por meio dele é possível identificar as etapas, o fluxo de atividades e seus elementos. Possui início, meio e fim, além de símbolos que indicam etapas e situações. Durante um mapeamento de processos, o fluxograma é indispensável uma vez que é necessário avaliar e visualizar a movimentação das etapas produtivas.

Fluxograma

  1. Gráfico de Controle

Os gráficos de controle indicam se a situação da empresa se encontra dentro do esperado ou se está instável. Isso é realizado por meio do acompanhamento regular de um indicador, de seu índice e do que ele afeta na empresa. Além de mostrar a estabilidade, mostra as variações das atividades em questão, indicando se a situação se encontra fora ou dentro do controle.

Gráfico de Controle

  1. Folha de Verificação

Trata-se de um material para coleta de informações em tempo real. As folhas de verificação facilitam a avaliação das variações de um processo. Podem ser feitas em formato de tabela ou formulário planejados, nos quais são registrados os resultados das inspeções. Desse modo, permitem uma rápida percepção de um possível erro ou desordem.

Folha de Verificação

  1. Diagrama de Ishikawa

O diagrama de Ishikawa é uma ferramenta de qualidade que serve para analisar um efeito com o objetivo de identificar suas causas. Exemplos de efeitos são problemas ocorridos durante o processo e eventos não esperados. Podem existir mais de uma causa, por isso ficam divididas em categorias denominadas 6Ms, sendo elas: método, mão de obra, material, meio ambiente, medida e máquina.

Diagrama de Ishikawa

  1. Gráfico de Dispersão

O gráfico de dispersão indica correlações entre variáveis do processo que podem ser medidas. Desse modo, exibe como uma variável influencia a variação de outra, bem como identifica dados distantes do trivial. Assim, facilita a tomada de decisões de acordo com os resultados obtidos.

Gráfico de Dispersão

  1. Gráfico de Pareto

É um recurso visual que facilita a visualização de um problema. Assim como o histograma, é um gráfico de barras, dessa vez classificando os contratempos em ordem de importância. Dessa forma, pode-se focar nos principais problemas.

Por fim, tem-se que a utilização de ferramentas de qualidade é muito importante para uma empresa, uma vez que auxilia na obtenção de insumos para correção de problemas e, consequentemente, na otimização dos processos produtivos. Ademais, possibilita um aumento de qualidade e rapidez nos produtos gerados pela empresa.

Texto escrito por Bruna Diniz, consultora de projetos da PUC Consultoria Jr.

otimização de processos
Posts relacionados

Um comentário em “Ferramentas para aumentar a qualidade dos processos produtivos

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.