Inbound Marketing: o que é e como utilizar

8 minutos para ler

O que é e como funciona o Inbound Marketing?

Você quer saber como atrair o seu cliente de forma natural e espontânea? Então, esse artigo é para você. O seu desejo é que seu público se sinta mais confortável e chegue até seu negócio de forma mais livre? Então sim, esse artigo também é para você. Agora, se você pretende atrair os consumidores que realmente querem comprar de sua marca com materiais que não só solucionem seus problemas, mas também ajudem a sanar as suas dúvidas e promover a sua marca, continue aqui.

Inbound Marketing: O Marketing de permissão

O Inbound nasceu da necessidade de criar novas táticas para alcançar o público certo e crescer em vendas. Por volta de 2006, com a movimentação da internet e mudança drástica de compra dos consumidores, Brian Halligan, um dos fundadores da HubSpot, observou diversas empresas falhando em seu processo de vendas devido a utilização de técnicas ultrapassadas. Essas organizações, startups, utilizavam de listas de e-mails compradas e anúncios massivos e intrusivos, que atrapalhavam o fluxo natural das pessoas e as interrompiam.

Esse tipo de interrupção já havia sido observado em 1999, no livro “Permission Marketing: Turning Strangers into Friends and Friends into Customers” por Seth Godin. Onde o autor explica que esta permissão é antes um privilégio, mas não o direito, de entregar mensagens relevantes, pessoais e antecipadas para as pessoas que realmente querem obtê-las. 

“A permissão real funciona assim: se você parar de aparecer, as pessoas reclamam, perguntam para onde você foi.” – Seth Godin

Com isso, o Inbound se diferencia do Outbound por não interromper o consumidor. Por não usar uma comunicação excessiva e cansativa que mais espanta um cliente potencial do que o atrai. 

Inbound x Outbound

Uma característica esquecida por muitos quando falam de Inbound, é em relação a sua comunicação, que é bilateral. Podemos falar que o Outbound, por se caracterizar como uma forma mais antiga de fazer marketing e mantendo uma maneira mais intrusiva de anunciar, se preocupa em mostrar o seu conteúdo a qualquer custo, sendo eles: mailings comprados, spams, anúncios em televisão, rádio, sites e materiais impressos, telemarketing, outdoor, estandes de vendas, entre outros. Isso mostra que a marca que utiliza essa estratégia não está preocupada com o diálogo, mas com a exposição.

Já a comunicação bilateral, preza não só em falar para o seu público, mas também ouvir suas críticas. Como resultado da utilização do Inbound, temos as seguintes características: 

comunicação de mão dupla

Como citado acima, a comunicação acontece de forma em que aquele que fala também recebe os feedbacks. São os casos do SAC, por exemplo;

público direcionado

O Inbound atinge um público mais específico, conseguindo organizar e delimitar o seu alvo através de técnicas de SEO e uso de palavras-chaves;

Engajamento: possibilita que as pessoas curtam, deem repost e compartilhem suas ações; 

Métricas de análise

É possível analisar o resultado bem como o alcance de suas estratégias. Este método conta com ferramentas online que possibilitam que você entenda o potencial de uma ação, sendo um blog ou um post em redes sociais;

Relacionamento saudável

Marca e cliente trocam informações e conteúdos. Um relação de amigos e amigos para consumidores;

Custos mais baixos

Por ser segmentado e direcionado para um público específico, o seu custo se torna muito mais baixo que as mídias tradicionais;

Atração sem interrupções

Por não se tratar de estratégias de outbound, ela foca apenas em trazer o seu público de forma natural. O que acaba gerando atenção do público as suas ações, fazendo com que ele se torne mais ativo na escolha do produto;

Ações de longo prazo: diferente de um banner ou anúncios em rádio, um evergreen em blog pode ser editado e atualizado com o tempo, gerando cada vez mais tráfego ao seu site.

Vale ressaltar que há uma confusão muito comum quando falamos de Inbound Marketing, que é o Marketing de Conteúdo. Assim como o SEO, esta é uma das fases do Inbound como um todo. Assim como o marketing orgânico não é a única estratégia, sendo possível patrocinar suas ações através de anúncios e impulsionamentos. 

O funil e a jornada do cliente

Para explicar de forma rápida e sucinta como fazer um Inbound Marketing e atrair o seu cliente para seu fluxo de vendas, nada mais didático do que mostrar o fluxo dentro do funil da estratégia.

Fonte: PUC Consultoria Jr., 2021.

A primeira etapa é produzir conteúdo para atrair a atenção das pessoas. Aprenda SEO, use a criatividade, e os canais que estão a sua disposição: Pinterest, TikTok, Streamer, Redes Sociais, Blogs. Quanto mais canais você usar melhor, claro que dentro da realidade do seu público-alvo. O objetivo é atrair para que as pessoas te conheçam, te sigam, não para vender.

A segunda etapa é relacionar. Depois que te conhecerem, continue mandando conteúdo, tente levar a pessoa para um CRM. Que nada mais é que captar os e-mails (aproveite e crie um mailing de leads que se interessam por sua marca). Em seguida você nutre esse lead, com informações e consciência que você entende sobre o que está falando, ganhe a confiança e a curiosidade de seu público, aumentando a chance de compra.

Depois vem a parte de converter, onde você oferece literalmente o seu produto. O importante é você informar a venda: 

  • Por que é bom? 
  • Como funciona? 
  • Como é a entrega? 
  • O que é o produto? 
  • Quanto custa?

Depois que você atraiu e relacionou, o nível de consciência está alto e você pode oferecer o seu produto.

Muitas empresas param por aqui, porém a próxima é a etapa crucial da estratégia. A teoria básica do marketing digital chama esta etapa de encantar, que nada mais é do que entregar, sendo o que você prometeu ou mais do que você prometeu (overdelivery). Além de monitorar os resultados, acompanhar as entregas e abrir espaço para um pós-venda que te permite fidelizar clientes.

Mas não se prenda a estratégia como regras a serem seguidas. Se seu cliente está pronto para comprar sem antes atrair e converter, adapte seu conteúdo e converta de uma vez. Muitas vezes o cliente não precisa passar por todas as etapas, por isso é importante ter anúncios para esse público também.

Como podemos ajudá-lo? 

Nossa empresa trabalha todos os dias para entregar aos nossos clientes soluções que atendam não só suas expectativas, mas também solucionem seus problemas. Usando a técnica do Inbound Marketing, entregamos conteúdos de blogpost com informações ricas que podem auxiliá-lo no seu negócio, de forma gratuita e sem interromper o dia a dia de seus negócios. Assim como este que acaba de ler.  

Assim, além do livro citado a acima do autor Seth Godin, indicamos a leitura de nossos blogs como o NPS, o caso de fidelização, mas também a leitura do livro Customer Success, onde explica como você terá cliente embaixadores que advogam para sua marca de forma gratuita, por meio da fidelização. O sucesso do cliente não é só uma oportunidade, mas também uma necessidade.

Mas pensando também no tempo, e como isso pode impactar os resultados financeiros de sua empresa, temos em nosso portfólio um Plano de Marketing. Ele resume em um documento de auxílio ao planejamento e execução de estratégias de Marketing para um produto, marca ou empresa, visando um objetivo determinado. Este serviço está diretamente relacionado em ajudar na tomada de decisões. Pois ela  reúne informações sobre seus clientes, seus concorrentes, seu mercado e da sua empresa. Maximizando as oportunidades de aumentar a rentabilidade da empresa e a fidelização de seus clientes. Além de levar em consideração a estratégia descrita neste texto para alavancar seus resultados.

Fez sentido para você? Entre em contato com nosso time comercial, estamos à disposição para entender suas dificuldades e oferecer o melhor serviço para solucionar seus problemas.

Texto escrito por Paulo Claro, consultor de projetos da PUC Consultoria Jr.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.