CANON x KODAK: inovação e posicionamento

4 minutos para ler

Posicionamento e inovação, essa é a chave para conseguir se manter no mercado por longos anos. Essas duas empresas, possuem o mesmo ramo de atuação, e se tornaram multinacionais extremamente conhecidas no mundo todo! Porém, apesar de serem semelhantes no sentido de oferecerem produtos voltados inicialmente a câmeras fotográficas, elas se diferenciam drasticamente na forma como se comportam frente às tendências do mercado.

Posicionamento

Nenhuma delas tem o poder de adivinhar o futuro, mas a CANON diferentemente da KODAK não teve medo de empreender e apostar, ou seja, garantir o seu posicionamento por meio da inovação.

Dessa forma, uma tecnologia e tendência que havia sido antecipada e desenvolvida primeiramente pela KODAK quase 20 anos antes, acabou sendo descartada pela empresa, que com essa decisão assinou o seu decreto de falência.

KODAK

Sim! A KODAK já foi a empresa que dominou cerca de 90% do mercado de câmeras fotográficas, ela começou com o pé direito quando se preocupava em ser a pioneira nesse ramo, e isso lhe garantiu ser a líder durante muito tempo.

  • Sua câmera foi utilizada por Neil Armstrong e Buzz Aldrin para registrar durante a chegada do homem à Lua, as crateras Lunares;
  • Ela foi a pioneira no fornecimento de filme colorido para amadores;
  • Foi a sua câmera a utilizada para registrar a capa mais famosa da revista da National Geographic (mulher afegã dos olhos verdes).

Então como uma empresa com tamanho potencial, que já chegou a Lua e teve a hegemonia do mercado, hoje luta para sair da zona de decadência profunda?

A resposta é simples, ela quis eternizar o seu rolo de filme que se tornou um ícone da empresa, e ignorou as mutações do mercado. A chegada das câmeras fotográficas digitais foram o seu fim. Mas o mais irônico, é que a pioneira no desenvolvimento dessa tecnologia foi a própria KODAK.

Foi um engenheiro da empresa que em 1975 desenvolveu a primeira máquina digital. Mas a alta administração, com medo de colocar em risco a lucratividade de seus filmes fotográficos, acabou descartando a descoberta.

A escolha por não inovar

E assim, a KODAK teve a sua chance quase duas décadas antes de suas concorrentes, de ser mais uma vez a pioneira no mercado fotográfico. Mas devido à sua negligência de enxergar o futuro, acabou se afundando.

Powered by Rock Convert

Dessa forma, a empresa só foi levar esse mercado a sério 25 anos depois. A essa altura, suas concorrentes já estavam a par da nova tecnologia a muito tempo, e já direcionavam intensamente seus esforços para garantir o seu lugar no mercado.

Hoje a empresa sabe que nada fala mais alto que as necessidades dos consumidores. E que a tecnologia está aí para conceder cada vez mais praticidade às pessoas, portando nunca se deve ignorar as possibilidades de tornar a vida do consumidor mais fácil.

CANON

Já o posicionamento da CANON foi completamente diferente. Com a chegada da tecnologia das câmeras digitais, ela lançou diversos produtos e desenvolveu tecnologias para gerenciamento de imagens e documentos. Dessa forma, conseguiu combinar velocidade, qualidade de imagens e facilidade de manuseio para seus usuários.

Nesse sentido, ela também expande a diversidade de consumidores que busca atender, não restringindo assim a sua presença em diversos segmentos.

Com isso, a CANON busca assim oferecer uma vasta gama de impressões, e gestão de documento e imagens. Sendo que seus produtos são destinados tanto para o ramo profissional (empresas multinacionais e governamentais, fotógrafos profissionais independentes), quanto para amadores (pessoas que encaram a fotografia como um hobby).

Com ambos os casos, é possível observar como uma simples falta de planejamento estratégico, e a completa ignorância do mercado e suas tendências podem ser fatais para uma organização.

Garantir a inovação contínua, e ao mesmo tempo ter lucratividade e atingir metas, é um desafio para qualquer empresa. E por isso é necessário não apostar, mas investir no futuro.

Dessa forma, todo empresário precisa ter em mente que garantir a diferenciação significa ter posicionamento, investir em inovação e se adaptar as novas necessidades dos consumidores. A percepção que se possui sobre o mercado, é o que leva uma empresa a ser líder de seu setor.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.