Entenda como encontrar o nome perfeito para sua empresa

5 minutos para ler

Nomear uma marca (naming) é um processo que exige muito cuidado.  A escolha do nome da sua marca no momento da abertura de uma empresa é tão importante quanto os outros processos burocráticos pois ele irá acompanhar sua empresa por toda a sua vida e é uma decisão que pode mudar o futuro da marca.

Podemos conhecer o símbolo de uma marca, mas sempre que nos referimos a ela usamos seu nome. Por isso o processo de naming é tão importante.

OS TIPOS DE NOMES

Nome Descritivo:

Indica o que a empresa, produto ou serviço é ou faz.

  • Ponto positivo: Posicionam a marca claramente no mercado e tornam fácil o consumidor entender qual é o produto oferecido.
  • Ponto negativo: Restringem a marca, podendo tornar bastante difícil ampliar ou alterar o tipo de produto.

Banco do Brasil é um exemplo que descreve exatamente a marca, é impossível não saber o serviço que eles oferecem.

Siglas:

As siglas geralmente originam de outros nomes que foram abreviados para não ficarem tão grandes.

  • Ponto positivo: Por serem curtos são fáceis e rápidos de falar e lembrar.
  • Ponto negativo: não carregam um significado, por serem somente um grupo de letras é como se faltasse uma “alma” ao nome.

SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) e BMW (Bayerische Motoren Werke) são duas grandes empresas que optaram por nomes com siglas.

Nomes Interativos:

Palavras criadas especificamente para representar uma marca.

  • Ponto positivo: São únicos, nomes poderosos porque nunca foram usados antes.
  • Ponto negativo: Não carregam um significado anterior que possa sustentar o marketing.

Kodak foi criado pela sonoridade e LEGO foi uma fusão de duas palavras em dinamarquês “leg godt”, que significa “brincar bem”.

Nomes Sugestivos:

Conhecidos também como “nomes simbólicos”, eles revelam a natureza do negócio de forma indireta remetendo aos aspectos da marca.

  • Ponto positivo: Ajuda a criar uma imagem mais profunda com a marca do que somente quais produtos ou serviços serão entregues.
  • Ponto negativo: Se forem criados fora de sintonia com a marca prejudicam sua imagem.

Hot Wheels (rodas quentes) foi escolhido para uma marca que produz carrinhos de brinquedo e Antártica para cervejas, tipicamente consumidas geladas e Mustang, que utiliza a associação com os cavalos dessa raça.

Nomes de Experiências:

Construídos em cima de sentimentos ou experiências que a marca entrega.

  • Ponto positivo: Criam uma expectativa sobre a marca, diferenciando-a no mercado.
  • Ponto negativo: Se não estiverem bem alinhados com o propósito da marca perdem a força.

Grow (crescer) foi pensado para crianças, passando exatamente por essa fase. Vivo é outro exemplo, representando uma vida com acessibilidade e proximidade.

Nomes Próprios:

  • Ponto Positivo: Se o nome tiver uma boa sonoridade é uma opção que dificilmente encontrará concorrência.
  • Ponto negativo: Não indica nenhuma característica da marca.

Disney (Walt Disney), Ford (Henry Ford), Harley Davidson (William Harley e Arthur Davidson) conquistaram o mundo com o nome de seus criadores.

CARACTERÍSTICAS PARA O PROCESSO DE NAMING

Os nomes têm que transmitir visão, âmbito, posicionamento, caráter e a ideia central da marca. Algumas características ajudam o bom desempenho do nome.

  1. FACILIDADE: É simples de pronunciar e escrever?
  2. EXPRESSÃO: Demonstra o propósito da marca e sua personalidade?
  3. DISTINÇÃO: Qual é o aspecto único que se destaca da competição?
  4. MEMORIZAÇÃO: O nome é fácil de lembrar?
  5. APARÊNCIA: Fica agradável de ler? A aparência é tão boa quanto o som?
  6. DISPONIBILIDADE: O domínio (url) está disponível?
  7. INTERESSE: Tem bons resultados na perspectiva de SEO?
  8. VERSATILIDADE: Pode ser usado internacionalmente sem distorcer o significado?

5 PASSOS PARA O NAMING

1. Investigação:

Estude possíveis nomes para marca ou atributo do produto em questão de pronúncia, escrita, tendências e uso por outras marcas.

2. Brainstorming:

Comece constituindo listas amplas de nomes sem filtrar as más ideias, deixe a criatividade fluir e selecione depois.

3. Filtragem:

Verifique as “características para o processo de naming” e elimine os nomes que não se encaixarem nos requisitos.

4. Análise:

Aplique teste para avaliar o desempenho de cada nome na sua lista filtrada. Retire também os nomes já utilizados por outras marcas.

5. Registro de nome:

Não esqueça de registrar sua marca, comprar domínios associados a ela e criar as redes sociais com esse nome também.

ESCOLHENDO UM VENCEDOR

Não podemos confiar somente no nosso instinto na hora de escolher o melhor nome da nossa lista, então monte um grupo de teste e analise as respostas das pessoas.

Profundidade: Quais são os significados que o nome traz, tanto pelo significado quanto por associação?

Posicionamento: Quantos e quais dos significados levantados são relevantes para o posicionamento da marca no mercado?

Aparência: Quais são os sentidos quando o nome está em um logo?  Isso alerta a preferencia das pessoas por um nome?

Sonoridade: O nome soa bem? Quais são os nomes favoritos quando são falados em voz alta?

Memória: Quais nomes as pessoas no grupo de teste lembram após uma semana?

Tempo x Dinheiro

O processo de naming pode utilizar 2 recursos: Tempo e Dinheiro. Se você tiver dinheiro, mas não tempo, pode contratar uma empresa para fazer essa escolha para você.

Se você não tiver recursos para delegar essa tarefa, usará seu tempo para selecionar o nome da sua marca. O processo de naming exige paciência, mas faz a diferença no futuro da marca. Um nome bem selecionado cria a fundação para construir o sucesso da sua empresa no seu nicho.

Texto escrito por Arthur Cavaliere – Consultor de Projetos na PUC Consultoria Jr.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.